Quais são as principais causas da fraqueza nas pernas de idosos?

12 minutos para ler

Uma das principais causas da fraqueza nas pernas em idosos e adultos de modo geral é a sensível diminuição das reservas de nutrientes, vitaminas, proteínas e sais minerais que geralmente ocorre a partir dos 40 anos.

Essa situação compromete o desempenho do organismo durante as atividades do dia a dia e vai aos poucos limitando a resistência física, seja para a prática de exercícios ou mesmo para funções simples, como subir e descer escadas, por exemplo.

Também é a partir dos 40 que o desenvolvimento da estrutura óssea dos indivíduos atinge o chamado “pico de massa óssea”, que leva a um quadro típico de osteopenia fisiológica, caracterizada pela sensível perda do osso compacto, ou osso cortical.

Acompanhe neste artigo mais informações sobre as causas da fraqueza nas pernas e saiba o que fazer para prevenir, amenizar e tratar esse sintoma que atinge muitos idosos!

A fraqueza nas pernas é comum na terceira idade mas não deve ser ignorada.

Quais são as principais causas da fraqueza nas pernas em idosos?

Conforme mencionado, a perda de nutrientes é uma das principais causas da fraqueza nas pernas em idosos, bem como em adultos que não consomem alimentos ricos em proteínas e sais minerais.

A partir dos 50 anos o corpo começa a perder massa muscular como resultado de uma disfunção do metabolismo, que é responsável por controlar a absorção de proteína pelo organismo.

São várias as causas que podem ser apontadas como responsáveis pela perda da resistência dos membros inferiores na terceira idade, que apesar de ser uma situação comum, exige tratamento específico.

Algumas doenças podem desencadear os sintomas de fraqueza nas pernas em idosos, como derrame, diabetes, insuficiência cardíaca, transtornos neurológicos e afecções crônicas.

Veja quais são as principais causas, e na sequência, confira quais são os tratamentos recomendados para prevenir e amenizar os sintomas!

Deficiência alimentar

Alterações fisiológicas, distúrbios psicológicos, doenças crônicas e uso constante de medicamentos podem contribuir para o surgimento precoce dos sintomas de fraqueza nas pernas em idosos.

Uma dieta deficiente em vitaminas e sais minerais também pode causar fraqueza nas pernas.

Intervalos muito longos entre uma refeição e outra podem causam a perda do apetite, dando origem à chamada “desnutrição oculta”, um distúrbio que dificilmente é notado sem uma investigação mais profunda.

É fundamental que os idosos consumam alimentos ricos em vitamina C, como a laranja e o tomate, além de leite, cereais e grãos para fortalecer os músculos e evitar a perda de cálcio dos ossos.

Mais saúde, mais disposição: refeições leves para mais qualidade de vida na terceira idade!

Doença Arterial Periférica

É possível que com o passar do tempo haja uma deformação da anatomia das artérias, outra entre as principais causas da fraqueza nas pernas em idosos.

A esse distúrbio dá-se o nome de “doença arterial periférica” que pode ser identificada através de sintomas como cansaço, ardor, dormência e sensação de frio.

Pessoas com 50 anos ou mais podem sentir cansaço sem uma causa definida, ou seja, sem terem feito nenhum tipo de esforço físico excedente, um dos sintomas característicos desse tipo de doença

Sarcopenia

É muito comum que indivíduos acima dos 60 anos apresentem uma perda entre 0,5% e 2% de massa muscular, resultante de uma disfunção do metabolismo que controla a absorção de proteínas pelo organismo. Esse tipo de transtorno é conhecido como “sarcopenia”.

De acordo com vários estudos, a sarcopenia causa dores, câimbras e fraqueza nas pernas em idosos pela diminuição da resistência dos músculos dos membros inferiores e também pela perda da flexibilidade das articulações.

Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença autoimune e um drama na vida de milhares de famílias.

Ela ocorre quando as células imunológicas passam a agredir o sistema nervoso central, produzindo inflamações e afetando o cérebro, a medula espinhal e os nervos ópticos.

Essa agressão compromete a comunicação entre o cérebro e a medula espinhal, prejudicando a realização de movimentos simples e enfraquecendo os ossos pouco a pouco.

A esclerose múltipla também é uma das principais causas da fraqueza nas pernas em idosos.

Nefropatia Diabética

Com o passar dos anos, a diabetes é capaz de danificar os rins e essa deterioração pode resultar numa disfunção conhecida como “proteinúria”.

A proteinúria é a perda/eliminação de proteínas através da urina, um transtorno que atinge cerca de 30% dos diabéticos e que se não for tratado pode exigir até mesmo um transplante renal.

A nefropatia diabética pode ser responsável pelo aumento excessivo dos níveis de glicose no sangue, o que leva à desestruturação dos vasos sanguíneos presentes nos rins.

O resultado disso é a perda progressiva da capacidade vital de filtrar o sangue.

Problemas na medula espinhal

O nervo ciático estende-se das costas até a ponta dos pés.

Quando ele é comprimido, geralmente por problemas na medula espinhal, o resultado é uma inflamação que pode ser grave, cujo principal sintoma é uma dor aguda que percorre toda a sua extensão.

A fraqueza nas pernas em idosos pode ser um dos sintomas dessa agressão ao nervo ciático, juntamente com dores, câimbras e fadiga crônica.

A perda de resistência muscular nos membros inferiores pode ser decorrente de problemas na medula espinhal.

Quais são os tratamentos recomendados?

De modo geral, o tratamento para fraqueza nas idosos em idosos só pode ser prescrito por um especialista ou um clínico geral e o tratamento deve levar em consideração o transtorno responsável pelos sintomas mencionados anteriormente.

Veja agora quais são os mais recomendados:

Deficiência alimentar

No caso de deficiência alimentar, os suplementos ricos em vitaminas D, E e B12 são os mais indicados.

Muitos idosos apresentam dificuldades de mastigação, deglutição e digestão, e portanto, não conseguem se alimentar corretamente.

Nos casos mais graves, uma alimentação pastosa, hiperproteica, calórica, sem glúten e lactose, reforçada por suplementos vitamínicos, lactobacilos e probióticos poderá ser administrada por um especialista, de acordo com as necessidades de cada paciente.

Outra dica importante é investir no consumo de sucos naturais, especialmente de frutas ricas em vitamina C, como laranja, manga e morango.

Sarcopenia

Para o combate à sarcopenia, que é uma das causas da fraqueza nas pernas em idosos, o profissional poderá indicar ao paciente alguns suplementos.

Os suplementos são bastante populares e podem ser adquiridos facilmente em qualquer farmácia ou supermercado:

Ensure Plus Advance: um produto à base de beta-hidroxi-beta-metilbutirato (HMB) que, associado à vitamina D, transforma-se em uma verdadeira máquina de produção de massa muscular, especialmente para os idosos.

Exima: é uma mistura de aminoácidos, vitaminas e antioxidantes, considerado imbatível para a regeneração do tecido muscular.

Whey Protein: uma proteína extraída do soro do leite que tem como principal característica a alta concentração de aminoácidos que favorecem o ganho de massa muscular.

Proteínas, vitamina D e substâncias antioxidantes: elementos essenciais para a regeneração da massa muscular.

Esclerose Múltipla

O tratamento da esclerose múltipla consiste em amenizar os sintomas, inclusive a sensação de fraqueza nas pernas em idosos.

É uma doença incurável, mas que pode ser tratada por meio de substâncias como as “betainterferonas” que são bastante eficazes contra a progressão dos sintomas.

Nesse caso, o médico poderá receitar um desses métodos de tratamento:

Interferon: produto à base de proteínas alfa, beta e gama, extremamente eficaz para o controle da progressão da esclerose múltipla.

Acetato de Glatirâmer: acredita-se que essa substância seja capaz de desviar o ataque dos linfócitos à barreira de mielina que recobre os neurônios. Além disso, pesquisas têm demonstrado a sua eficácia no tratamento da esclerose múltipla.

Fingolimode: foi a primeira experiência com drogas orais no tratamento da esclerose múltipla. Funciona por meio da inibição dos linfócitos, impedindo que os mesmos saiam dos gânglios em direção ao sistema nervoso central.

Nefropatia diabética

O tratamento será para controlar a taxa de açúcar no sangue, bem como a pressão arterial e o colesterol.

No entanto, se o paciente tiver complicações nos rins a solução será a administração de medicamentos prescritos por um especialista.

Para os casos mais graves será necessário um tratamento por meio de diálise ou mesmo o transplante.

Doença Arterial Periférica

Frear o avanço da doença e combater os seus principais sintomas, como a fraqueza nas pernas em idosos, são os principais objetivos de um tratamento contra a doença arterial periférica.

Para tratar a doença arterial periférica é necessário administrar o uso de medicamentos que promovem a regularização da taxa de açúcar no sangue.

Como um último recurso, o profissional poderá recorrer a uma angioplastia, que consiste em introduzir um pequeno balão na artéria comprometida para a regularização do fluxo sanguíneo e, consequentemente, a normalização do envio de sangue para todos os órgãos do corpo.

Caso persistam os sintomas de fraqueza nas pernas, consulte um médico e evite a automedicação.

O que fazer para prevenir ou amenizar esse sintoma?

Apesar da perda de massa muscular ser um processo natural após os 40 anos, sabe-se que indivíduos que cultivam o hábito de praticar exercícios físicos e que seguem uma dieta equilibrada apresentam uma perda de massa muscular menor na comparação com os sedentários.

A qualidade da alimentação é o fator mais importante para prevenir e amenizar os sintomas de fraqueza nas pernas em idosos.

Alimentos com ômega 3, frutas e verduras ricas em vitamina D, B12 e vitamina E são essenciais para o fortalecimento dos ossos e músculos, assim como os antioxidantes, que combatem os radicais livres.

Já os exercícios físicos são necessários para a síntese de proteínas nos músculos, além de promover a melhora da circulação sanguínea e de garantir a flexibilidade das articulações.

Neste último caso, as cartilagens são fortalecidas, o que permite uma perfeita movimentação dos membros superiores e inferiores.

Exercícios aeróbios e de força podem reduzir os transtornos típicos da terceira idade.

Quem devo procurar?

A fraqueza nas pernas em idosos é um dos sintomas mais comuns do AVC (Acidente Vascular Cerebral), que ocorre como consequência da interrupção do fornecimento de oxigênio em uma determinada região do cérebro.

Esse é um dos exemplos de casos em que o problema de fraqueza e dores nas pernas já está estabelecido.

Em casos de fraqueza nas pernas, o idoso pode consultar um geriatra, um fisioterapeuta ou nutricionista.

Geriatra: por meio da chamada Avaliação Geriátrica Ampla, o indivíduo será avaliado de acordo com a sua idade, características individuais e sempre com uma visão holística, ou seja, através da análise das dimensões física, mental, sexual, social e espiritual do paciente, que deverão ser levadas em consideração para a prescrição de métodos preventivos.

Fisioterapeuta: a fisioterapia é o melhor remédio contra a deterioração das articulações. Isso porque ela ajuda a adquirir equilíbrio, flexibilidade, postura correta e força muscular. Além da fisioterapia, a dança e a natação também são práticas indicadas para o tratamento de fraqueza nas pernas em idosos.

Nutricionista: se o foco for a prevenção dos sintomas típicos da perda de massa muscular em idosos, como a fraqueza nas pernas, o nutricionista será o profissional mais indicado, pois o paciente deverá seguir uma dieta balanceada e rica em vitaminas C e D para fortalecer os ossos e músculos.

Siga as orientações de um especialista para o melhor tratamento contra as causas da fraqueza nas pernas em idosos.

Neste artigo você viu quais são as principais causas, os tratamentos e as formas mais eficazes de como evitar os sintomas da fraqueza nas pernas em idosos.

É comum a perda de resistência e de força na terceira idade, porém, essas condições não devem ser ignoradas, especialmente com o surgimento e a persistência dos sintomas que dificultam a realização de uma caminhada, por exemplo.

Além da alimentação saudável, rica em proteínas e vitaminas C e D, os idosos devem procurar auxílio médico e jamais devem ingerir remédios sem prescrição, pois a fraqueza nas pernas pode estar associada à alguma doença ainda não identificada.

Portanto, se você tem mais de 60 anos e sente dores e/ou desconforto ao caminhar, procure um médico para verificar qual o melhor tratamento para fraqueza nas pernas.

Esperamos que essas informações sejam úteis e sirvam de base para a compreensão sobre as questões mais importantes relacionadas a esse assunto.

Continue acompanhando nosso blog para conferir mais conteúdos sobre saúde e envie o seu comentário para nossa equipe caso tenha alguma dúvida ou curiosidade a respeito do tema tratado nesta publicação!

Você também pode gostar

2 thoughts on “Quais são as principais causas da fraqueza nas pernas de idosos?

  1. Minha mãe tem uma anemia que não sabe por onde acontece a perda e quando tem essa perda de sangue ela fica sem anda ela tem69 anos

  2. Bom dia! Minha mãe tem 68 anos e No Mês de maio completa 69, a uns 6meses começou a sentir uma fraqueza na perna direita e começando a sentir a outra. O q eu faço?

Deixe um comentário

shares