Mobilidade do idoso: como transformar esse desafio em uma experiência mais saudável?

4 minutos para ler

Envelhecer é um processo natural — e é nessa fase que a mobilidade do idoso e sua capacidade cognitiva são afetadas. Com o tempo, os primeiros sintomas começam a aparecer. Dores musculares, falta de flexibilidade, dificuldade de manter o equilíbrio e as quedas. Aliás, cair é um dos principais problemas na terceira idade. 

Além da possibilidade de quebrar os ossos ou adquirir hematomas, alguns idosos começam a ter medo de quedas e tendem a evitar o convívio social. Para impedir que a situação agrave ou até leve a um quadro de depressão, é preciso buscar meios de transformar o desafio em uma experiência mais saudável.

Neste post, vamos mostrar por que a mobilidade do idoso é importante e como transformá-la em uma experiência saudável. Veja!

Por que a mobilidade do idoso é importante?

Quando falamos em quedas na terceira idade, os principais casos ocorrem com idosos que moram sozinhos. Mesmo que as lesões não sejam graves, podem desencadear o desenvolvimento de problemas circulatórios, formação de coágulos nas pernas, entre outros. 

Sem contar a chance de levar à depressão ou à ansiedade pela mobilidade limitada ou reduzida. O medo de cair pode deixar o idoso inativo, afetando diretamente sua qualidade de vida. Afinal, ter mobilidade é sinônimo de:

  • independência para manter a rotina;
  • autonomia para driblar as dificuldades do dia a dia;
  • socialização para manter a saúde, o humor, a qualidade do sono e as novas amizades;
  • saúde mental para manter o sistema imunológico fortalecido.

Como transformar a mobilidade em uma experiência saudável?

A fim de garantir maior qualidade de vida na terceira idade, o idoso precisa ter o direito de ir e vir. A melhor forma de oferecer segurança, tranquilidade e todos os recursos necessários é contar com um lugar preparado para ele, com rampas e corrimãos, bengalas, andadores e o suporte de cuidadores capacitados. 

Essas são soluções eficientes para garantir a mobilidade do idoso e, por conseguinte, uma melhor qualidade de vida. A seguir, vamos mostrar algumas alternativas para transformar a locomobilidade das pessoas na terceira idade em uma experiência saudável. Confira!

Apart-hotel para idosos

Já ouviu falar em residência sênior? Amplamente difundido fora do Brasil, o conceito oferece um novo estilo de vida aos idosos. Funciona como um apart-hotel, com serviços personalizados às necessidades de cada residente, retaguarda médica, além de atividades cognitivas, culturais, sociais e esportivas. 

Exercícios físicos

Por falar nisso, incentivar a prática frequente de exercícios físicos é uma das melhores formas de propiciar a mobilidade do idoso, já que eles ajudam a fortalecer os ossos e os músculos. Ao manter uma frequência, é possível prevenir fraturas e até melhorar a firmeza ao caminhar.

Alimentação balanceada

A prática regular de exercícios físicos está diretamente ligada à ingestão de alimentos. Para que os efeitos apareçam, o idoso precisa seguir uma dieta balanceada e rica em nutrientes. Se tiver um acompanhamento especializado, melhor ainda. Isso garante que a alimentação atenda às necessidades do corpo.

Atividades para a coordenação motora

Além disso, outra alternativa importante para melhorar a mobilidade do idoso inclui atividades com foco na coordenação motora. Como complemento dos exercícios físicos, elas ajudam a aprimorar os reflexos, o equilíbrio, a postura e a respiração. Dança, teatro, música e culinária são algumas opções válidas — inclusive, elas estimulam o convívio social.

Se você quiser reunir todas as alternativas em uma única solução, vale a pena procurar um apart-hotel para idosos. Afinal, a proposta de um lugar como esse é oferecer um novo lar aos idosos, com total autonomia para ir e vir, além de uma equipe médica para acompanhar cada residente. 

Sem contar a intensa programação de atividades a fim de promover o convívio social, fortalecer a mobilidade do idosos, oferecer bem-estar e cuidados com a saúde. Afinal, o envelhecimento não precisa ser um processo desgastante quando se tem a opção de usufruir dele de forma saudável e com qualidade de vida.  

O que acha de conhecer um apart-hotel para idosos? Entre em contato com o Clara Residencial, tire suas dúvidas e agende uma visita!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

shares