Veja como mudar de vida e ser mais feliz na terceira idade!

16 minutos para ler

A terceira idade é uma fase maravilhosa, mas também vem acompanhada de muitas perdas que naturalmente acontecem ao longo da caminhada — de pessoas queridas, por exemplo. Para enfrentar a solidão que esse quadro costuma trazer e retomar o cotidiano, muitos idosos se perguntam como mudar de vida e ser mais feliz. Você também está nessa busca?

Sabemos o quão difícil é envelhecer e passar por diversas situações que necessitam de adaptação, tanto relacionadas a transformações que ocorrem no corpo e na saúde quanto ligadas aos caminhos diferentes que amigos, familiares e cônjuges seguem. Mas você não está só.

Para ajudar os idosos a enfrentarem essa realidade, elaboramos este guia completo sobre como mudar de vida e ser feliz na terceira idade. Nele, vamos mostrar por que realizar mudanças após os 60 anos, como fazê-las, de que forma continuar sendo feliz e por qual razão é tão importante viver em uma comunidade nessa etapa da vida. Acompanhe!

Por que mudar de vida depois dos 60 anos?

A terceira idade, durante muito tempo, foi considerada como o fim da vida. Entretanto, com o aumento da expectativa de vida, quando uma pessoa completa 60 anos e torna-se oficialmente idosa no Brasil, ela ainda tem muitos anos pela frente. Por isso, mesmo que o tempo esteja passando, não é motivo para se acomodar e pensar que não vale a pena mudar, tentar novamente e ir em busca do que traz felicidade.

Existem muitas razões para mudar de vida e tentar mais uma vez, mesmo após perdas profundas como a do cônjuge. As motivações variam de pessoa para pessoa, sendo assim, é preciso encontrar aquilo que faz o seu coração bater mais forte e deixa você radiante.

Se considera que nada vai colocar você para cima, que tal uma ajudinha? A seguir, listamos muitos motivos que podem levar as pessoas a quererem mudar de vida depois dos 60 anos. Leia com carinho, pois temos certeza de que algum deles vai despertar o seu desejo de tentar mais uma vez:

  • desejo de viver e formar um grupo de amigos da terceira idade;
  • redescobrir o amor e a sexualidade;
  • passar mais tempo com os netos, bisnetos e familiares queridos;
  • aprender um novo idioma;
  • conhecer lugares que sempre sonhou.

Independentemente de qual for o motivo que desperta você para a vida, é fundamental encontrá-lo para evitar ficar isolado socialmente. Estar sozinho em casa por muito tempo, com certeza, não é uma ação positiva para a saúde, principalmente a mental.

Como mudar de vida na terceira idade?

Mesmo que precise lidar com as perdas, se você entendeu que tem muita vida pela frente, agora chegou o momento de se preparar para sair de casa e dar os primeiros passos “fora do casulo”.

Claro que não vamos deixar você sozinho. Afinal, estamos aqui justamente para levantar o seu astral e ajudar nessa missão. Preparado para dar os primeiros passos em busca da mudança de vida na terceira idade? Então, é só continuar a leitura.

Olhe-se mais no espelho e admire o que vê

Vamos começar as nossas dicas sobre como mudar de vida na terceira idade chamando a atenção para que você volte a se observar e a gostar de si. Isso mesmo. Olhe-se no espelho e admire o que vê. Procure ressaltar tudo aquilo de que gosta em você e caso tenha coisas que queira mudar, não tem problema.

Ter objetivos na vida voltados para a aparência é muito natural e nos faz perceber que estamos vivos. Além disso, esse pode ser o pontapé inicial para que você se sinta motivado a mudar e buscar ser cada dia melhor.

Então, que tal assumir esse compromisso? Antes de pensar nas mudanças, pegue um papel e uma caneta e anote tudo aquilo de que você gosta em si ao se enxergar no espelho. Depois disso, liste o que deseja mudar, mas não se cobre. Vá aos poucos, procurando melhorar e estar mais satisfeito consigo mesmo a cada dia.

Procure seus familiares e amigos próximos

A nossa segunda dica é para que você procure se cercar de pessoas especiais, principalmente quando sofrer grandes perdas, como o falecimento do cônjuge ou de alguém de quem gosta muito.

Saiba que não é necessário passar por momentos difíceis sozinho. Sua família e seus amigos mais próximos podem ajudar no dia a dia, sendo uma simples — e importante — companhia para você e promovendo uma distração.

Por isso, sempre que alguém quiser fazer uma visita, não negue a cortesia. Faça aquela receita especial que só você consegue acertar e prepare-se para receber as pessoas especiais que continuam próximas.

Faça novas amizades

Fazer novas amizades é sempre uma boa maneira de adicionar felicidade à vida, concorda? Então, coloque mais essa ação na sua lista. Uma boa ideia para conhecer pessoas novas, distrair a mente e se divertir muito é começar a participar de atividades que chamem o seu interesse.

Você pode ir ao clube, passear pelas áreas sociais do condomínio ou começar a praticar atividades destinadas à terceira idade, como aula de dança, pintura, aula de informática para idosos, hidroginástica ou qualquer coisa que desperte a sua atenção.

Participar de um novo grupo e adicionar compromissos à rotina fará você se sentir vivo, com vontade de aprender e compartilhar a sua história com os amigos novos. Já parou para pensar nisso?

Saia para passear com pessoas de que você gosta

Uma boa maneira de alegrar os seus dias é sair com as pessoas de que você gosta. Por isso, pense em programas legais para fazer com os seus netos e bisnetos. Convide as suas amigas para jantar fora ou tomar um chá ou café em um fim de tarde.

Passe o dia no parque, sente-se na grama, vá à praia, ao cinema, ao jogo do seu time, à competição do seu sobrinho. Enfim, viva. Dividir momentos com as pessoas de que você mais gosta, com certeza trará mais tranquilidade e felicidade ao seu cotidiano.

Direcione o luto para algo produtivo

Nossa última dica para a sua mudança de vida é procurar formas de amenizar o seu luto pela perda do cônjuge ou de alguma pessoa querida. No lugar de se isolar em casa e deixar a depressão dominar os seus dias, que tal criar estratégias e direcionar o seu luto para algo produtivo?

Uma boa ideia é fixar um dia por mês para visitar a pessoa. Nessa data, você poderá prestar as suas homenagens, conversar e se sentir mais próximo de quem já se foi. Marcar uma data para se ter o luto pode ajudar a romper o hábito do isolamento, auxiliando a volta de uma vida normal.

É importante ressaltar que essa postura não significa que não esteja sofrendo a perda ou não se importe mais com quem partiu. É só uma forma de amenizar os sentimentos ruins e permitir que siga a sua vida.

Como ter uma vida sempre feliz na terceira idade?

Depois de descobrir como mudar de vida depois dos 60 anos e colocar nossas dicas em prática, chegou o momento de entender e visualizar como será a sua rotina após essa mudança que vem para trazer mais felicidade aos seus dias.

Sendo assim, este tópico é reservado para falar sobre como ter uma vida feliz na terceira idade. Sabemos que a felicidade eterna, todos os dias e em todos os momentos, parece um pouco distante para muitas pessoas. De fato, ela é. Não vamos dizer que é impossível, já que cada ser humano é único e tem seus próprios sentimentos.

Entretanto, trataremos a busca da felicidade de forma tangível, ou seja, de uma maneira que você consiga alcançá-la. Nesse sentido, podemos dizer que a felicidade é algo que buscamos diariamente e encontramos em coisaspequenas.

Não há uma receita mágica que transforme a sua vida da água para o vinho. Mas existem pequenos hábitos que podem ser repetidos todos os dias, os quais ajudam você a continuar nesse caminho, sentindo-se melhor a cada dia.

Confira, a seguir, o que você pode fazer para ser sempre feliz!

Continue indo ao médico

A primeira ação que pode caminhar com a felicidade é o cuidado com a saúde. Estar em dia com os exames reduz as chances das doenças graves se desenvolverem, já que muitas delas, ao serem descobertas de maneira precoce, podem ser tratadas mais facilmente.

Além disso, o acompanhamento contínuo traz um parâmetro geral de como está o seu organismo. Informações importantes como o nível de glicose no sangue, o colesterol e os triglicerídeos, quando acompanhadas com frequência, tendem a se manter mais estáveis e não chegam a um ponto que se torne perigoso para o idoso.

Com a saúde em dia, você terá menos dores nos ossos e, em geral, mais disposição, aumentando a sua qualidade de vida. Na terceira idade, devido a determinadas limitações da faixa etária, o bem-estar já é um grande passo para ter muitos momentos felizes.

Tome os remédios nos horários certos

Outra importante dica para diminuir as preocupações é controlar os horários dos remédios e tomá-los no momento certo. Muitas vezes, as pessoas acabam se esquecendo de ingerir um comprimido ou o fazem mais de uma vez. Isso pode afetar o humor e a saúde.

Se você tem dificuldade com o horário dos remédios, pense em criar uma planilha. Pode ser no papel mesmo. Coloque o nome de cada medicamento que você toma, bem como os dias e os horários. Faça pequenos quadradinhos para cada vez que deve ingerir cada um deles. Sempre que os tomar, marque o quadrado.

Agora, se o problema for lembrar-se de tomar, você pode usar as tecnologias para ajudar a não se esquecer. Programe o seu celular com os horários de cada dose e coloque o nome do remédio.É possível também somar os dois métodos, diminuindo as chances de deixar de cumprir os horários.

Não se isole quando a tristeza ou a nostalgia bater

Mesmo que você tenha mudado de vida, haverá alguns dias ou simplesmente momentos de tristeza. Aquela data que costumava ser especial com outra pessoa que não está mais aqui, um dia de chuva ou a lembrança e as recordações que podem surgir a partir de algumas situações, por exemplo.

Nesses momentos, é muito importante não se isolar e voltar para o casulo. Você não precisa deixar de recordar bons momentos, mesmo que isso traga nostalgia e um pouco de tristeza, mas é fundamental saber lidar com essas lembranças para que elas não durem mais do que deveriam.

Ter a ajuda de outras pessoas é uma das formas de conseguir driblar a tristeza, virar a página e reencontrar a felicidade. Por isso, sempre que ficar triste, ligue para aquela pessoa querida que faça você sorrir só de dizer “alô”.

Crie uma rotina saudável

Existe um ditado que diz: mente sã, corpo são. Para conseguir colocá-lo em prática, ou seja, estar bem consigo mesmo, tanto fisicamente como mentalmente, é necessário encontrar um equilíbrio que pode vir com uma rotina saudável.

A mudança de hábitos alimentares é o primeiro passo para que isso aconteça. Você não precisa deixar de comer tudo o que gosta e mudar radicalmente o seu cardápio. É possível começar com pequenas adaptações como trocar o pão francês pelo integral, o leite integral pelo desnatado, a margarina pela manteiga, e assim por diante. Prefira sempre alimentos naturais e deixe de lado os industrializados.

Além da alimentação, adicione os exercícios físicos para idosos à sua rotina. Eles são mais leves e adaptados para que as pessoas na terceira idade consigam executá-los com segurança.

Outro hábito comum em uma rotina saudável é ter horas de sono suficientes. Muitos idosos sofrem de insônia ou dormem demais. Nenhuma das situações é favorável. Por isso, procure sempre dormir um número de horas satisfatório, entre 7 ou 8 horas por noite.

Por fim, evite consumir cigarros, doces, alimentos gordurosos, frituras, bebidas alcoólicas em excesso e refrigerantes. Lembre-se de que a rotina saudável é um equilíbrio entre diversos hábitos que compõem o nosso dia a dia.

Fique atento aos sinais de ansiedade e depressão

Nossa última dica para você ter uma vida feliz é ficar atento aos sinais de ansiedade e depressão na terceira idade. Esses dois problemas costumam aparecer juntos e podem afetar de forma negativa a saúde, colocando você para baixo e aumentando o risco de desenvolver várias doenças.

Para que você possa identificá-los de forma precoce, vamos listar seus principais sintomas:

  • tristeza prolongada;
  • falta de vontade de sair da cama;
  • cansaço recorrente;
  • diminuição da alegria, mesmo em situações em que você costumava se sentir muito feliz;
  • pensamentos negativos frequentes;
  • alteração no apetite;
  • isolamento social;
  • fome em excesso;
  • apreensão e angústia;
  • nervosismo;
  • sofrimento antes de acontecer o fato;
  • sentimento de desamparo e inutilidade;
  • dificuldade para dormir.

Lembre-se de que não necessariamente você terá todos esses sintomas. Muitas vezes, as pessoas desenvolvem apenas alguns deles. Por isso, caso isso aconteça, não hesite em procurar ajuda.

Por que viver em uma comunidade após os 60 anos?

Muitas pessoas, quando chegam aos 60 anos e decidem mudar de vida, escolhem morar em uma comunidade. Apesar de a prática ser cada vez mais recorrente, alguns idosos ainda têm dúvida se essa é a melhor opção para encontrar a felicidade.

Por isso, o último tópico deste guia será destinado a falar sobre como é a vida em um residencial para idosos e por que essa é uma ótima opção. Antes de mostrar os motivos que fazem da vida em comunidade ser positiva, queremos ressaltar que um residencial sênior condensa tudo o que um idoso precisa para mudar de vida e ter mais alegria. Nele, é possível encontrar inspiração e ser bem cuidado como você merece.

E então, ficou curioso para saber os benefícios da vida em comunidade? Para descobrir, basta continuar a leitura.

Ter uma companhia sempre que precisar

A primeira grande vantagem de morar em um residencial para idosos é poder ter sempre uma companhia, em qualquer hora que precisar. Muitas das nossas dicas para manter a felicidade envolvem o afastamento da solidão. Vivendo em uma comunidade, colocar essa dica em ação torna-se fácil.

Além da equipe de cuidados que o local dispõe, você também fará muitas amizades, já que há uma grande oportunidade de convívio diário social com outras pessoas que residem no mesmo lugar. Você também pode receber a visita de familiares e amigos, estando sempre amparado quando desejar e precisar.

Há a possibilidade ainda de encontrar pessoas que podem entender a sua situação por já terem vivenciado experiências parecidas. Entretanto, se preferir, é possível manter a privacidade, ficando dentro do apartamento quando for necessário.

Praticar atividades físicas

Já vimos o quanto a prática de exercício físico é importante para a terceira idade. Ela preserva a saúde e mantém doenças, principalmente as crônicas, afastadas. Também ajuda a diminuir as dores corporais, aumenta a força e facilita a execução das atividades da vida diária.

Com tantos benefícios, você não vai deixar o exercício de fora nessa nova fase da sua vida, certo? A boa notícia é que ao escolher morar em um residencial sênior, não é preciso se preocupar com encontrar locais para praticar exercícios. Convenhamos, pesquisar um lugar próximo de casa e de fácil acesso e ainda encaixar os horários na agenda de outras pessoas que acompanharão você nem sempre é simples.

Sabemos que é necessário praticidade. Justamente por isso, em um residencial para idosos são oferecidas aulas variadas. Bacana, não é? Basta escolher a que mais lhe agrada e seja possível de praticar. Você também pode combinar modalidades, aumentando os benefícios para a saúde.

Aulas de ioga e pilates, por exemplo, são ótimas para alinhar a postura e a mente. Para aumentar a capacidade cardiorrespiratória e diminuir as dores articulares, você pode se inscrever na hidroginástica. Se o seu objetivo for suar a camisa e ter momentos felizes, que tal se arriscar nas aulas de dança? As possibilidades são muitas e estão em um um só lugar.

Ter momentos de lazer

Além das atividades físicas, essenciais para manter uma boa saúde, em uma comunidade para a terceira idade, é possível ter muitos momentos de lazer e diversão com outras pessoas da mesma faixa etária.

Os locais mais bem-conceituados disponibilizam jogos estimulantes de raciocínio para serem desfrutados com outras pessoas, além de atividades como aula de teatro, momentos de convívio e para jogar conversa fora, aulas de informática, passeios culturais, grupo de estudos de filosofia e literatura, entre outras.

Enfim, as possibilidades dentro de uma comunidade destinada aos idosos são muitas. Isso faz com que seus dias sejam cheios de novidades e, com certeza, muito mais alegres.

Manter as necessidades médicas sempre em dia

O último e importante motivo para você optar por um residencial sênior nessa sua mudança de vida em busca da felicidade é a chance de ter as necessidades médicas sempre em dia.

Já imaginou não precisar se deslocar para lugares diferentes sempre que sentir alguma dor? Dentro de um residencial para idosos, você terá um atendimento multidisciplinar “dentro de casa”, com serviços de enfermagem e cuidadores durante 24 horas.

Além disso, sempre que necessário, é possível ter atendimentos específicos como fisioterapias, reabilitações e dietas especiais. Com uma boa assistência e tantos cuidados assim, com certeza você aumentará a sua qualidade de vida e o seu bem-estar. Isso, sem dúvida, faz toda a diferença para obtermos uma vida feliz.

Chegar à terceira idade é o começo de uma nova fase. Essa constatação, por si só, já é motivo para se questionar como mudar de vida. Se você chegou até aqui, conseguiu perceber que existem muitas coisas novas para serem aprendidas e momentos para serem vividos com pessoas especiais, mesmo na terceira idade. Por isso, não se acomode. Siga em frente e viva cada segundo da melhor forma possível, sempre buscando enxergar os aspectos positivos de cada experiência e, é claro, a felicidade.

E então, gostou deste guia? Esperamos que ele sirva de incentivo e alento para você. Para continuar acompanhando todos os nossos conteúdos, siga-nos agora mesmo no Facebook. Até a próxima!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

shares