Como acalmar uma pessoa com Alzheimer? Aprenda aqui!

4 minutos para ler

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que acomete os idosos, geralmente a partir dos 65 anos de idade. Os sinais de esquecimento provocados pela doença podem ser divididos em alguns estágios: desde o estágio inicial, passando pelo moderado, até atingir o estágio grave e o terminal.

Naturalmente, com o passar dos anos, a tendência é ter algumas falhas de memória, mas o ideal é ficar atento quando isso se torna frequente. Procurar ajuda médica é importante neste momento.

Além dos lapsos de memória, o Alzheimer pode deixar o idoso irritado e agressivo, pois o fato de ter vários esquecimentos e tentar lembrar de algo o deixa mais desanimado. 

Quando a doença chega neste nível, é difícil encontrar mecanismos para acalmar a pessoa. Neste post, você vai conferir dicas de como acalmar uma pessoa com Alzheimer. Continue a leitura!

Entenda que não é proposital

Ser compreensivo é o ponto mais importante para cuidar de uma pessoa com Alzheimer. Muitas das atitudes que são consideradas fora do padrão não estão no controle do idoso e, muitas vezes, é complicado lidar com este tipo de comportamento.

Nesses momentos, manter a calma é essencial. Além disso, não exaltar a voz também é importante para que seja mantido o equilíbrio no lar.

Evite mudanças repentinas de rotina

Qualquer tipo de mudança brusca pode ser um grande desafio. Devido aos esquecimentos, mudar a rotina sem aviso prévio pode deixar o idoso confuso e ansioso com a situação.

O ideal é avisar com antecedência sobre qualquer mudança, colocando lembretes em lugares visíveis, registrando o que aconteceu naquele dia e fazendo o uso de calendário.

Não receba muitas visitas por vez

Receber muitas visitas também altera a dinâmica da casa. Se o portador do mal de Alzheimer já está em um estágio que dificilmente se lembra de outras pessoas, isso pode deixá-lo irritado e, por consequência, contribuir para que tenha algum comportamento agressivo, já que não reconhece aquelas pessoas que estão em sua casa.

Mesmo que seja muito difícil associar o nome com a visita, a dica é avisar e relembrar sempre que necessário. Assim, este processo se torna mais leve para a família.

Dê carinho para o idoso em momentos de crise

Nos momentos de crise, o ideal é tratar o idoso com carinho. Dedique-se a atividades que façam ele se sentir amado, pois dessa forma ele se acalma e a situação volta ao controle com mais rapidez.

Não só abraços e cafunés, mas também conversas e pequenas coisas que o distraiam é uma forma de mostrar zelo e carinho. Ter um animal que ajude nesta tarefa também pode ser uma boa ideia.

Tente entender o que deu gatilho para a agitação

Outro ponto que merece atenção é entender o que motivou o idoso a ter certo tipo de comportamento, ou seja, descobrir o gatilho. 

Coisas pequenas que não nos afetam pode ser um grande problema, como alguma criança chorando, barulhos externos e até mesmo alguma dor que esteja sentindo e que não conseguimos perceber. Quando este problema for identificado, o ideal é remover do ambiente para que a situação se normalize.

Com essas dicas de como acalmar uma pessoa com Alzheimer, a rotina fica um pouco mais fácil de encarar. Ainda sim, como pode perceber, cuidar de alguém que tem a doença não é uma tarefa simples. 

Além da rotina exaustiva de trabalho e de cuidados com o lar, o idoso também requer atenção, e isso nem sempre é possível. Por este motivo, ter pessoas especializadas que assistam a família é muito relevante, e investir em um residencial sênior pode ser uma ótima opção.

O residencial é voltado para a terceira idade e tem todo o aparato médico necessário, com profissionais capacitados. Para saber mais sobre como podemos ajudar você, entre em contato com o Clara Residencial!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

shares