A vesícula biliar é um órgão pequeno e que muita gente só sabe que existe quando começa a sentir um desconforto causado pelo mau funcionamento da mesma. Apesar de pequena, a vesícula tem um importante papel no corpo humano e ficar atento aos sinais é essencial para perceber quando há algo de errado.

A vesícula está localizada do lado direito do abdômen, logo abaixo do fígado. Tem o formato de uma pera e mede entre 7 e 10 centímetros. A função deste órgão é armazenar a bile e liberar esse líquido para o intestino depois das refeições.

A bile, por sua vez, ajuda o corpo na digestão dos alimentos, facilitando também a quebra e a queima de gorduras pelo nosso organismo. Por isso, este órgão é tão importante para a nossa saúde.

Quando acontece algum distúrbio nos compostos químicos da bile, são formadas pequenas pedras dentro dela que são popularmente chamadas de “pedras na vesícula”. Estas pedras bloqueiam a passagem da bile causando dor e inflamação. Essa doença também é conhecida como cálculo biliar ou colelitíase.

7 principais sintomas que mostram que há algo errado com a sua vesícula

Os sintomas da doença biliar muitas vezes podem ser confundidos com os sinais de outros problemas de saúde. Por isso, é importante saber as características particulares de cada um deles, bem como a sua duração.

1. Enjoo e tontura

Enjoo e tontura após a refeição, não é um bom sinal.

Este sinal costuma acontecer no meio da tarde, poucas horas após o almoço. É nesse momento que a digestão do que foi ingerido deve acontecer naturalmente. Se houver algum problema com a vesícula, isso não vai acontecer e o corpo ficará debilitado.

Portanto, fique atento se sentir tonturas, enjoos, fraqueza e má digestão logo após ter feito a sua principal refeição do dia.

2. Inchaço e gases

Se você sentir o corpo inchado ou com acúmulo de gases, por vários dias, procure um médico.

É fácil associar o inchaço e os gases como sintomas da cole litíase. Por ser um órgão que atua diretamente no processo de digestão, quando a vesícula não funciona como deveria, é comum sentir o estômago cheio, pesado e com presença constante de gases.

Nesse caso, os gases acontecem com frequência diária. E se este sintoma permanecer por mais de dez dias seguidos, é hora de procurar um médico.

3. Dores em pontos específicos

Dor abdominal é o maior sintoma de pedra na vesícula.

A região onde se encontra a vesícula biliar, lado direito do abdômen, é o local mais afetado pelas dores. O motivo é o bloqueio da bile provocado pela presença das pedras, o que causa inflamação e, por consequência, as dores.

No entanto, a dor provocada pelo cálculo biliar também pode irradiar para partes pontuais do corpo, como costas e braço direito. Se a doença estiver em estágio avançado a dor pode afetar, inclusive, as omoplatas.

A dor da doença biliar é fácil de identificar. Ela começa de forma intensa, pode durar até 15 minutos e vai embora. Em pouco tempo, a dor volta em um ciclo que dura até 15 horas. A dor pode se tornar mais intensa durante a respiração profunda.

4. Olhos e pele amarelados

Olhos amarelados são outros sinais de que você tem um problema na vesícula.

Observe a sua pele e olhos e perceba se estão com um tom amarelado. É o que chamamos de icterícia. Como a bile não consegue seguir seu curso normal em direção ao intestino, ela volta para o fígado e é lançada na corrente sanguínea provocando esta cor específica no corpo.

5. Diarreia

Um outro sintoma comum para quem tem um problema de vesícula é a diarreia.

A diarreia causada por problemas na vesícula surge logo após o indivíduo ingerir alimentos gordurosos. Isso porque a bile ajuda a quebrar e digerir a gordura. Logo, se ela não chega até estes alimentos gordurosos, sua função fica comprometida e o intestino fica sobrecarregado.

6. Mau hálito e febre

O mau hálito é outro indicativo de que há algum problema com seu organismo.

Outro sintoma de problemas na vesícula fácil de identificar é a presença de mau hálito, gosto ruim ou qualquer outra sensação estranha na boca por mais de dez dias seguidos. A febre também pode acompanhar este sinal e geralmente surge pela manhã ou no final da tarde.

7. Fezes e urina anormais

Urina muito clara pode ser sinal de baixo índice de bile no organismo.

Observar como andam as suas fezes e a sua urina é importante para detectar a presença de algum problema na sua vesícula. Quando a bile está com um índice baixo no organismo, a urina se apresenta em cor clara, quase transparente.

Já as fezes, além de apresentarem um aspecto esbranquiçado e cinzento, ficam um pouco soltas. Apesar de não ser um hábito muito agradável, não deixe de fazer essa análise com frequência.

O que devo fazer?

Se você sentir alguns destes sintomas e eles estiverem durando vários dias seguidos, é hora de procurar um clínico geral ou um gastroenterologista, médico especialista nesse assunto. Um simples exame de ultrassom é capaz de identificar a doença.

O médico também pode pedir exames mais específicos, como uma ressonância, para averiguar se a sua vesícula está inflamada ou não. Depois do diagnóstico correto da doença, o médico irá prescrever o tratamento mais eficaz e adequado para o seu caso.

O tratamento para a pedra na vesícula pode ser feito com medicamentos usados para desfazer os cálculos. Em outros casos, quando os sinais são muito recorrentes e desgastantes para o indivíduo, a cirurgia é uma maneira indicada para dar fim às pedras.

Além de buscar ajuda médica, é importante tomar medidas preventivas para se manter afastado dos problemas na vesícula. Essas mesmas medidas também são indispensáveis durante o tratamento desta doença.

Apesar de não haver uma causa específica para a doença biliar, muitas práticas podem ser causadoras das alterações na bile que dão origem às pedras. Por exemplo:

  • Dieta rica em alimentos gordurosos como carne vermelha e frituras e carboidratos simples como pão, biscoitos, refrigerantes e doces;
  • Dieta pobre em fibras, com carência de alimentos integrais, legumes e verduras;
  • Falta de atividade física;
  • Uso constante e excessivo de remédios anticoncepcionais;
  • Hábito de fumar;
  • Altos índices de colesterol.

Além disso, há alguns fatores de risco que podem favorecer o surgimento da doença e devem ser acompanhados de perto:

  • Hipertensão arterial;
  • Casos na família de pessoas com esta doença;
  • Nas mulheres, a pedra na vesícula é mais comum do que nos homens devido ao maior número de hormônios no público feminino, também responsáveis pelas alterações no órgão.

Agora que você já sabe quais sintomas podem indicar problemas na vesícula, não se esqueça de ficar atento ao seu corpo e aos sinais que ele emite diariamente. Diante de qualquer alteração, não demore a procurar ajuda médica. Quanto mais cedo o problema for identificado, mais rápido ele será solucionado.